Esquerda publica vídeo de Bolsonaro em culto maçônico e diz que ele é diabólico

Parece que a esquerda deste país esta mesmo desesperada com a ascensão do pré-candidato Bolsonaro as eleições de 2018, vejam esta agora

0

Parece que a esquerda deste país esta mesmo desesperada com a ascensão do pré-candidato as eleições de 2018 e tem usado de todo e qualquer recurso para tentar desmoralizar Jair Bolsonaro perante a opinião pública. Vale até mesmo de disfarçar de evangélico para conseguir seus objetivos.

Foi o que parece ter tentado mais uma vez, os apoiadores do ex-presidente Lula, condenado na Lava-Jato

Nesta semana já tivemos a tentativa de expor o deputado Bolsonaro, veiculando uma reportagem publicada por um jornal no ano de 1999, onde Jair fez alguns comentários elogiando Hugo Chaves, que na época despertava a atenção de quase todo mundo político com promessas de salvar a Venezuela. Muitos veículos de mídia importantes deram relevância as antiga ( e repensada) declaração da época.

Sergio Moro condena Lula a 9 anos e meio de prisão

Luiz Inácio Lula da Silva já foi condenado pelo juiz federal Sergio Moro a 9 anos e seis meses de prisão em regime fechado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no processo do apartamento tríplex do Guarujá (SP). O ex-presidente também terá de pagar multas no valor total de R$ 669,7 mil e foi proibido de exercer cargos públicos.
Moro entendeu que o apartamento foi dado a Lula como pagamento de propina pela empreiteira OAS em troca de três contratos com a Petrobras em obras nas refinarias Repar (no Paraná) e Abre e Lima (Pernambuco).

O ex-presidente vai recorrer em liberdade porque a condenação é em primeira instância e ele só pode ser preso com uma sentença em segundo grau, segundo entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF).

Assista o vídeo publicado nas redes sociais:

Lula era o chefe supremo dos esquemas de corrupção

Para o MPF, o ex-presidente, quando no Planalto, liderou um esquema de “macrocorrupção”, que usou cargos públicos como “verdadeiros postos avançados de arrecadação de propinas ou vertedouros de recursos escusos”.

O objetivo seria garantir a fidelidade de partidos à base do governo. “Nesse contexto, a distribuição, por Lula, de cargos para políticos e agremiações estava, em várias situações, associada a um esquema de desvio de dinheiro público e pagamento de vantagens indevidas”, avaliaram os procuradores, que citam o PT, o PMDB e o PP como principais beneficiários.

“As provas angariadas demonstram que Lula foi o grande general que comandou a realização e a continuidade da prática dos ilícitos nesse grande esquema criminoso, com poderes para determinar seu funcionamento e, se quisesse, sua interrupção”, diz a força-tarefa.

“Lula foi o elo comum essencial que permitiu a conexão de diversos personagens envolvidos na Lava Jato, sendo que o seu poder de decisão tornou a estratégia de governabilidade corrompida viável”.
Fonte: Nathan Lopes Do UOL

 

você pode gostar também Mais do autor